Imagens, Comentários e Estórias de Valdanta (Chaves) e das suas gentes. O meu endereço é "pereira.mos@sapo.pt"
Domingo, 6 de Dezembro de 2009
Capela da Granjinha

Hoje vou falar um pouco mais da valência histórica da Capela da Granjinha e mostrar-vos os dados técnicos do seu registo nos Manumentos Nacionais.

Nesta primeira imagem vemos o seu interior tal como existia antes do seu restauro recente, mais precisamente em 1986.

 

 

Agora vemos os dados técnicos do seu registo:

 

Capela da Granjinha

 

IPA

Monumento

 

Nº IPA

PT011703410011

 

Designação

Capela da Granjinha

 

Localização

Vila Real, Chaves, Vale de Anta

 

Acesso

Na EM de Chaves para Valdanta, desvio para a Granjinha

 

Protecção

IIP, Dec. nº 516/71, DG 274 de 22 Novembro 1971

 

Enquadramento

Urbano, no centro da aldeia, com casas a S. e a O. e terrenos agrícolas a N. e a E.

 

Descrição

Capela de planta rectangular com a cabeceira e nave de comprimento semelhantes, diferenciando-as internamente o arco triunfal e a menor largura da cabeceira. No exterior apresenta-se quase como um único volume, diferenciando-se a cabeceira apenas pela menor largura. A fachada anterior, de muro espesso, apresenta um portal decorado com duas arquivoltas com animais afrontados. Sob as impostas, também decoradas, os 4 capitéis exibem temas zoomóficos e vegetalistas, apoiando-se em colunas lisas. Um nicho com uma cara, junto do capitel do lado N. representa uma inspiração local. Duas consolas, situadas ao nível do topo do portal, denunciam um alpendre desaparecido. Sobre a empena da fachada ergue-se um pequeno campanário com uma única ventana, e sobre a empena da cabeceira uma cruz terminal vazada. O telhado, com estrutura em madeira, apresenta duas águas revestidas com telha de aba e canudo.

 

Descrição Complementar

Não definido

 

Utilização Inicial

Religiosa: Capela

 

Utilização Actual

Religiosa: Capela

 

Propriedade

Privada: Igreja Católica

 

Afectação

Não definido

 

Época Construção

Séc. 13

 

Arquitecto | Construtor | Autor

Não definido

 

Cronologia

O portal deve ser da primeira metade do séc. 13 (GRAF 1988: 301), ou de finais do séc. 13 (ALMEIDA 1986: 104).

 

Tipologia

Arquitectura religiosa, românica.

 

Características Particulares

A capela integra-se na área arqueológica de uma villa romana que perdurou na Alta Idade Média. As sondagens arqueológicas realizadas no interior da capela revelaram restos de pavimentos em "opus signinum", um muro romano de bom aparelho e dois níveis de necrópole medieval. Os animais afrontados das arquivoltas inspiram-se em modelos bracarenses.

 

Dados Técnicos

Paredes autoportantes

 

Materiais

Paredes em granito e cobertura em madeira com revestimento de telha de aba e canudo

 

Bibliografia

ALMEIDA, Carlos A. Ferreira de, O Românico, in História da Arte em Portugal, Lisboa, 1986, vol. 3, p. 104; GRAF, Gerhard N., Portugal Românico - 2, Madrid, 1988, p. 299 - 303; LEMOS, Francisco Sande, Sondagens na Capela da Granjinha, Chaves (1986 / 1987), Cadernos de Arqueologia, 5, Braga, 1988, p. 163 - 181.

 

Documentação Gráfica

IHRU: DGEMN/DSID, DGEMN/DREMN

 

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

 

Documentação Administrativa

IHRU: DGEMN/DSID, Matriz predial de Valdanta, artigo 182

 

Intervenção Realizada

1986 - Trabalhos de conservação e recuperação (1ª fase): limpeza dos paramentos exteriores e interiores de paredes, execução de nova cobertura constituída por tecto de madeira com barrotes e forro, lajeta de protecção hidrofugada e revestimento a telha nacional; 1986 / 1987 - intervenção arqueológica no interior do templo (Unidade de Arqueologia da Universidade do Minho); 1987 - Trabalhos de conservação e recuperação (2ª fase): Instalação eléctrica, regularização e revestimento das paredes, levantamento e recolocação do lajeado do pavimento, recuperação da porta.

 

Observações

Não definido

 

Autor e Data

Isabel Sereno e Ricardo Teixeira 1994

 

Actualização

Não definido

 

 

Agora vamos ver os desenhos das plantas, cortes e alçados:

Plantas e Cortes

 

Alçados



publicado por J. Pereira às 22:24
link do post | comentar | favorito

2 comentários:
De Tupamaro a 9 de Dezembro de 2009 às 00:09
Cá está mais um precioso contributo do Blogue Valdanta para a compreensão do interesse e do encanto dos «Tesouros de Valdanta».

É por estas e por outras que nós insistimos no reconhecimento da relevância, do mérito e do interesse dos Blogues das NOSSAS ALDEIAS.

E os "Quatro Blo(g)Queteiros" da Valdantália bem porfiado têm na revelação das preciosidades da província de Outeiro Machado.

E não é que fazem mesmo "Quatro Mosqueteiros Blogueiteiros?!

Assim, nem admira que trespassem corações!


Tupamaro


De Granjinha/Cando a 14 de Dezembro de 2009 às 18:04
Foto talvez com 3 décadas!
Esse altar que se vê na foto está agora atrás da porta a apodrecer!
Será que alguma "entidade" se lembrará de lhe dar melhor destino ?


Comentar post

J. Pereira
Março 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


O Tempo em Valdanta
blog-logo
Flavienses TT
Visitas
posts recentes

Uma Matança em Valdanta

Mais reis

Os Reis de 2013 cantados ...

S. Domingos

Cantos da minha paixão

O Folar de Chaves

Neblina até Curalha

Grupo AMIZADE

CALDO DO POTE (para o Nov...

Boas Festas

O Cando com Encanto

Valdanta está em festa

Festa de S. Domingos - Pr...

Um amigo está doente

“Maldição de S. CAETANO(?...

Xinder

Princípio do Fim

Brincadeiras

UMA PÁSCOA EM TEMPO DE CR...

Missa de 7.º Dia

Recantos da minha Terra

Geração à Rasca

Valdantenses por outras p...

A Primavera vem aí

S. Domingos 2011

Amendoeiras em Flor

Reflexos

Tive Sorte

Recantos

Beleza de Valdanta e do M...

Esclarecimento

O recreio da minha escola

Um bom serão

Torneio de FUTSAL

Os Reis

Hoje é dia de Reis

Feliz 2011

Feliz Natal

Matança do Reco na ABOBEL...

O Blero

G. D. de Chaves (anos 50)

4.º Aniversário do Blog

S. Domingos - Resumo da s...

Ovelheiro

Igreja da Abobeleira

Nadir Afonso - Doutor Hon...

Encontro dos Bloguistas d...

Recanto de Valdanta

A D. Maria Isabel faleceu

É preciso ir aos treinos

arquivo

Março 2013

Janeiro 2013

Agosto 2012

Maio 2012

Março 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006