Imagens, Comentários e Estórias de Valdanta (Chaves) e das suas gentes. O meu endereço é "pereira.mos@sapo.pt"
Segunda-feira, 23 de Outubro de 2006
A Escola do Blero (2)

Em Valdanta, como em todos os lugares, sempre existiram pessoas que, pelo seu estado de espírito ou forma de ser e estar na vida, se tornaram notáveis e serviram de pontos de referência para os demais.

Falar do Blero, Domingos "Tripa" ou do Jaime "Ferreiro" é ter à mão um manancial de peripécias dignas dos maiores estoriadores ou fazedores de novelas. Sentados nos degraus desta cruz, foram-se passando e contando muitas facetas da vida real, que vão desde o contrabando de minério e outro até às "partidas" feitas a outros executadas ou sofridas por eles.

Numa dessas tardes de ócio, quando estes três ilustres senhores se encontravam a apanhar umas résteas do sol de inverno para aquecer o corpo e o espírito, já que para o estômago seria necessário outro tipo de "sol", isto é...  comida, o Blero teve uma feliz ideia e propôs aos parceiros:

- Se conseguirens arranjar binho e trigo eu roubo um coelho à patroa e ... fazemos uma tainada.

Pergunta o Tripa:

- Oh Manuel!  (era assim que se chamava o Blero) ... como é que tu consegues fazer isso?

- No Domingo!...  Enquanto ela bai à missa eu trato de tudo.

- Humm... resmunga o Jaime ferreiro.

- Olha que qem for melhor que nós, que seija rilhado por as formigas. Diz o Blero no seu estilo característico, aspirando um pouco de ar para dentro da goela.

Meios desconfiados uns dos outros, pois, como diria o Abílio Gaiteiro, nenhum deles "era certo", lá combinaram a tainada para o Domingo próximo em casa do Blero. O Tripa dava um garrafão de vinho, o Jaime dava 3 "trigos" de 4 cantos e o Blero dava o coelho.

No dia e hora marcados lá se juntaram cada um com a sua encomenda, acenderam o lume e cozinharam o coelho previamente preparado e deixado de vinha de alhos. Aquilo feito num pote de ferro e ao lume dava outro paladar, também não havia fogão, mas o Blero estava mal do estômago e não comia do coelho, apenas mastigava trigo e bebia vinho.

- Oh Manuel num comes coelho?...  Porquê?... Perguntou o Tripa

- Ando mal da barriga e estou tcheio de comer coelho, c'a 'nha mulher dá-mo todos os dias. Respondeu o Blero com cara de enfastiado.

- Atão, ó menos, molha o trigo no molho. Diz-lhe o Jaime. Mas o Blero fez uma cara esquesita e de quem está muito mal e não comeu do coelho.

- Num quero. Comei bós, c'a mim tchega-me o trigo e o binho.

Estavam a acabar a tainada quanto a mulher do Blero entra em casa e vendo os três já bem compostos, pois já tinham bebido o vinho quase todo do garrafão, pergunta o que comeram.

- Foi um laparoto q'aqui o Jaime apanhou numa ratoeira. Diz o Blero com cara de inocente.

- Mas atão eu num bi na loija o coelho que estaba co'a morrinha!...

Escusado será dizer o que se passou a seguir e nem sequer vale a pena explicar mais nada. Enfim, mais uma da Escola do Blero.

 

 

 



publicado por J. Pereira às 11:28
link do post | comentar | favorito

5 comentários:
De humberto serra a 23 de Outubro de 2006 às 20:51
Esta estória é verídica? Mesmo que não seja, não deixa de ser engraçada, a começar pela linguagem.


De J. Pereira a 23 de Outubro de 2006 às 22:34
Esta estória é verídica, mas se eu conseguisse transportar para a escrita aquilo que se passou é de morrer a rir. Este Blero tem muitas e com muita graça. Obrigado pela visita, porque é isso que nos andar, como o Bet sabe.


De broncasdocamilo a 25 de Outubro de 2006 às 00:32
Esta história (ou estória)...está tão real e tão bem contada que não vou resistir de a publicar numa das minhas próximas edições humorísticas.
É deste humor que eu mais aprecio... e que me dá mais gozo!!!
Camilo


De J. Pereira a 25 de Outubro de 2006 às 01:04
Camilo, esta estória passou-se de fecto e eu tentei escrever tal qual se fala em Valdanta, mas vou tentar, em próximas estórias, escrever ainda mais de acordo com aquilo que se falava na época.
Bonito foi o que se passou depois, porque a mulher do Blero era tão manhosa ou mais do que o próprio. Um abraço e volta sempre.


De Vitor a 25 de Outubro de 2006 às 20:16
gostava de ter conhecido esse tal Blero , é tão falado aqui em Valdanta !!!eu lembro-me que quando era mais novo ver um senhor e de me dizerem que era o Blero , mas não me me lembro da cara do homem!!
Um abraço do teu afilhado!!


Comentar post

J. Pereira
Março 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


O Tempo em Valdanta
blog-logo
Flavienses TT
Visitas
posts recentes

Uma Matança em Valdanta

Mais reis

Os Reis de 2013 cantados ...

S. Domingos

Cantos da minha paixão

O Folar de Chaves

Neblina até Curalha

Grupo AMIZADE

CALDO DO POTE (para o Nov...

Boas Festas

O Cando com Encanto

Valdanta está em festa

Festa de S. Domingos - Pr...

Um amigo está doente

“Maldição de S. CAETANO(?...

Xinder

Princípio do Fim

Brincadeiras

UMA PÁSCOA EM TEMPO DE CR...

Missa de 7.º Dia

Recantos da minha Terra

Geração à Rasca

Valdantenses por outras p...

A Primavera vem aí

S. Domingos 2011

Amendoeiras em Flor

Reflexos

Tive Sorte

Recantos

Beleza de Valdanta e do M...

Esclarecimento

O recreio da minha escola

Um bom serão

Torneio de FUTSAL

Os Reis

Hoje é dia de Reis

Feliz 2011

Feliz Natal

Matança do Reco na ABOBEL...

O Blero

G. D. de Chaves (anos 50)

4.º Aniversário do Blog

S. Domingos - Resumo da s...

Ovelheiro

Igreja da Abobeleira

Nadir Afonso - Doutor Hon...

Encontro dos Bloguistas d...

Recanto de Valdanta

A D. Maria Isabel faleceu

É preciso ir aos treinos

arquivo

Março 2013

Janeiro 2013

Agosto 2012

Maio 2012

Março 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006