Imagens, Comentários e Estórias de Valdanta (Chaves) e das suas gentes. O meu endereço é "pereira.mos@sapo.pt"
Quarta-feira, 12 de Março de 2008
O Finzinho

 

Esta fotografia foi-me enviada com a indicação de que se tratava do Finzinho, mas assim não é e trata-se do seu irmão mais velho Olímpio Chaves Pereira e que já foi aqui referido como um herói da guerra do Ultramar a quem prestamos a nossa sincera e humilde homenagem. Mas, a propósito do engano, vamos fazer uma descrição rápida e contar uma "estória" do Finzinho.

 

 
FINZINHO
 
O Finzinho é um dos filhos mais novos dos, quase uma dezena que o Blero teve. Baptizaram-no com o nome Delfim Chaves Pereira, andou sempre por Valdanta até que resolveu emigrar para a América, talvez esteja junto do Sex Machine e por lá tem andado sem dar grandes notícias da sua evolução americana.
 
Aquele ar de “Jimi Hendrix” mal acabado ou em 2.ª mão, aquela carapinha em grande escala e o corpo franzino davam-lhe uma aparência psicadélica e de extra terrestre. A sua forma de falar de tão característica é quase impossível transpor para a escrita, mas vou tentar.
 
Por cá fez serviço militar em Chaves e na Guiné onde conquistou muitas miúdas, pois segundo ele me dizia certa noite em frente à casa do ti Alfaiate, junto de uma fogueirinha onde se assavam umas tiras de carne de porco para o jantar:
 
- Ò Zé, tu habia de ber, manga dela, a Rosa, a São, a Maria…xi... manga dela, Zé, …… tua habia de ber.
 
No quartel de Chaves teve a especialidade de básico, isto é o mesmo que dizer que era pau para toda a colher, sem especialidade nenhuma. Tomava conta dos porcos que se criavam por lá para alimentação dos militares.
 
Levava-lhes de comer em caldeiros próprios e sempre se fazia acompanhar de um pau que antes tinha servido de cabo de vassoura. Chegado junto dos porcos, pousava os baldes e como de um pelotão de soldados se tratasse dizia:
 
- Ché... Op!... Ché … Op! Um põe in sentido, num come. Já disse Che… Op! Um põe in sentido, num come.
 
Como os porcos não lhe faziam a vontade e davam focinhadas nos caldeiros, ele puxava do pau e dava-lhes umas verdascadas e repetia a ordem com aquela voz de comando única para a "companhia" formar.
 
Os porcos, cada vez, grunhiam mais até que um dia o sargento encarregado das pocilgas foi por trás dele para ver o que se passava e deu com ele nestes propósitos. Esteve atento, viu, observou bem e às páginas tantas vira-se para o Finzinho e diz-lhe:
 
- Quem não come és tu, seu desgraçado. Então os porcos são alguns militares para estares a mandar pô-los em sentido? Vai já direitinho para o barbeiro cortar esse cabelo à máquina zero.
 
Contava-me ele com uma certa mágoa.
 
- Ó Zé, s’eu tibesse o cabelo assim… E mostrava a enorme carapinha muito orgulhoso. Era uma desgraça Zé. Fiquei carequinha, todo rapadinho.
 
 
 Agora, pela terra di tio Sam, espero que vá curtindo e que não se deixe ficar por lá sem nos voltar a ver e deliciar com as suas estórias.
 
 
 


publicado por J. Pereira às 14:53
link do post | comentar | favorito

2 comentários:
De Carlos Queiros a 18 de Março de 2008 às 00:37
Caro conterrâneo gostei de ler estes comentários à cerca do meu irmão e também do Finzinho e a forma como tentou transcrever a imagem do próprio comparando com Jimi Hendrix e também a forma como se expressava , não podia ser melhor.
Apesar de eu ser mais novo que o Zé, e ele ser mais velho que eu lembro-me perfeitamente da figura, na minha opinião acho que o descreveu muito bem os meus parabéns .
Um abraço.



De J. Pereira a 19 de Março de 2008 às 16:58
Olá Carlos
Gostei que viesses aqui. Espero ir a Valdanta na Páscoa e queria que me arranjasses fotografias para o Blog que tenhas por aí, desde paisagens a figuras típicas ou amigas.
Um abraço.


Comentar post

J. Pereira
Março 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


O Tempo em Valdanta
blog-logo
Flavienses TT
Visitas
posts recentes

Uma Matança em Valdanta

Mais reis

Os Reis de 2013 cantados ...

S. Domingos

Cantos da minha paixão

O Folar de Chaves

Neblina até Curalha

Grupo AMIZADE

CALDO DO POTE (para o Nov...

Boas Festas

O Cando com Encanto

Valdanta está em festa

Festa de S. Domingos - Pr...

Um amigo está doente

“Maldição de S. CAETANO(?...

Xinder

Princípio do Fim

Brincadeiras

UMA PÁSCOA EM TEMPO DE CR...

Missa de 7.º Dia

Recantos da minha Terra

Geração à Rasca

Valdantenses por outras p...

A Primavera vem aí

S. Domingos 2011

Amendoeiras em Flor

Reflexos

Tive Sorte

Recantos

Beleza de Valdanta e do M...

Esclarecimento

O recreio da minha escola

Um bom serão

Torneio de FUTSAL

Os Reis

Hoje é dia de Reis

Feliz 2011

Feliz Natal

Matança do Reco na ABOBEL...

O Blero

G. D. de Chaves (anos 50)

4.º Aniversário do Blog

S. Domingos - Resumo da s...

Ovelheiro

Igreja da Abobeleira

Nadir Afonso - Doutor Hon...

Encontro dos Bloguistas d...

Recanto de Valdanta

A D. Maria Isabel faleceu

É preciso ir aos treinos

arquivo

Março 2013

Janeiro 2013

Agosto 2012

Maio 2012

Março 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006