Imagens, Comentários e Estórias de Valdanta (Chaves) e das suas gentes. O meu endereço é "pereira.mos@sapo.pt"
Sábado, 3 de Novembro de 2007
O ti Alfaiate

 

Noutros tempos, lá pelos finais do século XIX, o António dos Santos, sendo ainda garoto, foi aprender a arte de alfaiate com um mestre em Chaves. Andava-se com o mestre durante dois anos e passado esse tempo, se o aprendiz tivesse algum jeito para a arte ficava em condições de exercer a profissão por sua conta e risco.
Nesse tempo os trabalhos eram feitos em casa dos clientes. O chefe de família via as necessidades que havia em casa, comprava os “panos”, que eram compostos pelas fazendas, ou cotim, os forros, as intertelas, os botões e as linhas, contratava um alfaiate ao dia ou à peça e mandava executar o trabalho.
 
Quando o nosso amigo António andava a aprender coube-lhe em sorte ter que ir para casa de um patrão em Calvão e para lá foi com o mestre.
 
Às horas da refeição gostava de beber uma pinga, mas o mestre não deixava. Um dia o dono da casa perguntou-lhe se o garoto não bebia um copito ao que o mestre respondeu:
 
- Trigo a cães e vinho a garotos é muito mal empregado.
 
 O rapaz, que até era um pouco “atravessado”, pensou logo em vingar-se e começou a ver qual seria a maneira de o fazer.
 
Reparou que o mestre quando estava a cortar os tecidos punha sempre a língua de fora e fazia com a boca o mesmo gesto que fazia com a tesoura. Numa altura em que ficou sozinho em casa, pois o mestre tinha ido ao monte “abaixar calças” virou-se para o patrão e disse-lhe:
 
 - Repare no mestre, quando ele estiver a cortar o pano e deitar a língua de fora é porque já o estragou.
 
O patrão pôs-se atento e não tardou que o “dito” do garoto desse resultado. O mestre teve que cortar o tecido para as mangas de um casaco e, como de costume, deitou a língua de fora. O homem ficou furioso e quase agrediu o mestre, ameaçando-o:
 
- Já me estragou o pano!... Seu ordinário e imcompetente! o melhor pano que comprei e já mo estragou!... Mas isto não fica assim. Vai ter que me pagar o pano senão vou consigo para a guarda. Eu sei o que você merecia. Era que lhe desse cabo do cerro com um estadulho. Não deixa dar vinho ao garoto que é para ele se embebedar. Seu estafermo!...
 
O garoto, cabisbaixo, deixou correr a conversa sem dizer nada, enquanto o mestre se desculpava.
 
Isto é um jeito que apanhei de criança e que não vejo forma de me livrar dele, mas não tem nada a ver com a forma como eu corto o pano. É um tique nervoso.
 
Com mais ou menos conversa o mestre lá se desculpou, mas o patrão continuou desconfiado e não tirou mais os olhos de cima dele para fiscalizar bem a obra.


publicado por J. Pereira às 10:42
link do post | comentar | favorito

2 comentários:
De Lai Cruz a 5 de Novembro de 2007 às 17:13
Bonita história... que eu desconhecia. O que é certo é que o pequeno, deu um bom alfaiate e ensinou muito bem a sua arte às suas filhas.


De cmpsantos a 7 de Novembro de 2007 às 17:52
Mas ainda aprendeu outras coisas, tais como dançar ; Quando ia para casa do mestre muitas vezes aproveitava a própria sombra para aprender a dançar! Segundo contava ainda foi apanhado algumas vezes, mas dava sempre a volta à situação.
E segundo diziam até dançava bem!
Coisas de garotos!
Já estava com soudades de ouvir estórias do "Tio Alfaiate"
Carlos, um abraço para todos.


Comentar post

J. Pereira
Março 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


O Tempo em Valdanta
blog-logo
Flavienses TT
Visitas
posts recentes

Uma Matança em Valdanta

Mais reis

Os Reis de 2013 cantados ...

S. Domingos

Cantos da minha paixão

O Folar de Chaves

Neblina até Curalha

Grupo AMIZADE

CALDO DO POTE (para o Nov...

Boas Festas

O Cando com Encanto

Valdanta está em festa

Festa de S. Domingos - Pr...

Um amigo está doente

“Maldição de S. CAETANO(?...

Xinder

Princípio do Fim

Brincadeiras

UMA PÁSCOA EM TEMPO DE CR...

Missa de 7.º Dia

Recantos da minha Terra

Geração à Rasca

Valdantenses por outras p...

A Primavera vem aí

S. Domingos 2011

Amendoeiras em Flor

Reflexos

Tive Sorte

Recantos

Beleza de Valdanta e do M...

Esclarecimento

O recreio da minha escola

Um bom serão

Torneio de FUTSAL

Os Reis

Hoje é dia de Reis

Feliz 2011

Feliz Natal

Matança do Reco na ABOBEL...

O Blero

G. D. de Chaves (anos 50)

4.º Aniversário do Blog

S. Domingos - Resumo da s...

Ovelheiro

Igreja da Abobeleira

Nadir Afonso - Doutor Hon...

Encontro dos Bloguistas d...

Recanto de Valdanta

A D. Maria Isabel faleceu

É preciso ir aos treinos

arquivo

Março 2013

Janeiro 2013

Agosto 2012

Maio 2012

Março 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006