Imagens, Comentários e Estórias de Valdanta (Chaves) e das suas gentes. O meu endereço é "pereira.mos@sapo.pt"
Quinta-feira, 29 de Março de 2007
Um carolinho de Folar (Tupamaro)

Estava eu sentado numa estratégica fraga, na encosta da serra de S. Mamede,
espraiando o meu olhar pela Estremadura espanhola, quando, sorrateiramente,
uma Fada-madrinha de mim se abeirou e, melodicamente, me sussurrou:
-"Tupamaro, noutros tempos, noutros tempos, lá para cima, para
Trás-os-Montes, num povoado pequenino e tão lindo, no Domingo de Ramos, os
NETINHOS dessa aldeia faziam um raminho com um galho de carvalhoto,
entrançado com heras, adornado com alecrim, loureiro e folhas de oliveira.
Nele penduravam uma bolacha partida em quatro, cinco rebuçados e seis ou
sete fitinhas.


Juntavam-se no Largo da Capela, completavam o grupo no Largo do Carvalho.
Subiam ao Alto, atravessavam a Lama, bordejavam o Cando e iam à missa a
Valdanta.
O padre, rezava a missa com palavras que ninguém entendia, mas ao "pater
noster", ao "oremus", aos toques de uma campainha, toda a gente sabia o que
ele queria dizer para se fazer. Benzia os ramos de todos os meninos e
meninas de Abobeleira, Valdanta, Cando e Granjinha e, no final, uma suave
alegria se espalhava pelo céu e pelas terras.
Para esses NETINHOS, era um Domingo muito especial. Levava-se o ramo às
madrinhas. E aos que já não tinham madrinha, ou a tinham longe, apareciam
sempre umas convincentes palavras que lhes davam a ilusão de terem as
madrinhas mesmo ali ao lado.
A solidariedade feita ternura e bondade dos vizinhos, dos amigos, dos
familiares e das avós dizia às almas e aos corações dessas crianças que
nesse Domingo só lá tinha licença para entrar a alegria e o consolo de
festinhas, beijinhos e miminhos de toda a gente, e de se consolarem com
aqueles pedacinhos de guloseima.
Os corações dos meninos e das meninas ficam alegres por algum tempo; as
barrigotas ficavam fartas por quase um ano"".
Ouvi, extasiado, as melodiosas palavras da Fada-Madrinha.
Ia para lhe falar, mas ela tocou-me com a varinha nos lábios e continuou:
-"Tupamaro, há lá, na Granjinha, uns NETINHOS que já têm outros Netinhos.
Vais fazer chegar a estes Netinhos, filhos daqueles NETINHOS, estes
docinhos.
Provam os docinhos, dão um xi - coração aos paizinhos e aos avòzinhos, e
oferecem-lhes um docinho. Depois, dão as mãos e dizem em voz alta (mas sem
fazer muito barulho):
-"" Fada-Madrinha, o Tupamaro é um menino bem mandado como nós. Sai à raça
dos NETOS da Granjinha. As Avós e os Avôs da Freguesia de VALDANTA são os
melhores do Mundo!""

Um rouxinol voou perto de mim. Trazia no bico uma folha daquele olmo que
outrora dava sombra à fonte da «pipa». Soltou a folha, que me veio cair no
colo. Tinha escrito: -" Na Páscoa, os NETOS, Netinhos e Avòzinhos  da
Granjinha vão comer um «carolinho» de FOLAR à saúde do Tupamaro".
As águas do rio Caia saltaram as margens!


Tupamaro





publicado por J. Pereira às 22:47
link do post | comentar | favorito

12 comentários:
De Lai Cruz a 30 de Março de 2007 às 01:36
Parabéns Tupamaro!
Lindo texto… linda mensagem…
Acho que vou dormir melhor esta noite.

Um abraço


De Granjinha a 30 de Março de 2007 às 14:10
Ainda e sempre Tupamaro ...

Que ligação extremosa à sua «Tasmânia» !!!

A "Fada-Madrinha" também já esteve comigo e já me confidenciou , vais ter uma surpresa !!! _ Tupamaro virá visitar-te um dia...Quando menos esperares...
Tu Granjinha ficarás orgulhosa...do teu filho, virá visitar os seus irmãos «netos» e «filhos dos netos», os avós e as avós!!!

Um rouxinol a adejar e pipilando ali pela «pipa», trouxe a boa nova!


De J. Pereira a 30 de Março de 2007 às 14:48
Obrigado amigo Tupamaro.
Afinal levou consigo as raízes das árvores do quintal e não as deixou secar por isso deram avós, filhos e netos.
Recordo com muita nostalgia os meus tempos de infância que demorava uma semana ou mais para arranjar tudo que era necessário para o ramo que deveria ser benzido no Domingo de Ramos e de seguida levado à madrinha ou padrinho e aguardar pela Páscoa para receber o folar, o tal carolinho da nossa alegria e felicidade. Eu levava-o à minha madrinha, que embora fosse a mais pobre de todas as madrinhas nunca deixou de ter um folar muito generoso para os seus afilhados. Tia Quinhas, bem haja por tudo e descanse em paz.
Começava-se por saber onde havia cangorça (pervinca), colhê-la e guardá-la numa bacia com água para não secar, depois procurava-se um ramo de oliveira que fosse adequado para o efeito, o loureiro, alecrim, salva e por fim as flores que deveriam enfeitar o ramo. Este trabalho era, normalmente, o último antes da confecção do ramo. Íamos às quintas da zona do asilo de Chaves pedir camélias e outras flores vistosas.
Para preparar o ramo começava-se por ajeitar o ramo de oliveira que deveria ter dois galhos laterais para fazerem um arco cada um e formar uma espécie de coração. Com a cangorça atava-se o loureiro à oliveira e em conjunto dava-se ao ramo a forma pretendida. Enfeitava-se com o alecrim, a salva e por fim rematava-se com a decoração floral.
No Domingo de ramos durante a missa, a igreja estava lindíssima pois cada um gostava de apresentar o maior e mais florido ramo.
Havia até quem tentasse tirar uma flor ou outra do ramo do vizinho, e às vezes dava para o torto porque havia tanto empenho e orgulho no ramo que se apresentava que não dava para descorar nada.
O meu pai ajudava-nos sempre neste trabalho. Era um anjo que nos deixou muito cedo. Reservava sempre o sábado para estas tarefas.
A versão do ramo do Tupamaro é ligeiramente diferente, demonstrando que em aldeias da mesma freguesia havia alguns usos e costumes que não coincidiam. Para mim essa divergência enriquece ainda mais a tradição.
Para o Tupamaro um abraço amigo e o meu "bem haja" muito sincero.
Zé Pereira


De A.Cruz a 30 de Março de 2007 às 19:34
Eis as descrições dos Ramos que se faziam e ainda fazem na freguesia de Valdanta , do Domingo de Ramos.

Os amigos Tupamaro e J.Pereira não fizeram por menos, para fim só fica o "Ramo", dos mais desprevenidos, esquecidos e despreocupados a simples "galha" de Oliveira que no Domingo é retirada do montão no Adro da Igreja de Valdanta , posto propositadamente para que todos os "netos mais velhos" da freguesia, não fiquem sem ramo...para levar à madrinha !!

Espero que o Tupamaro tenha também para mim um "carolinho " de folar para comermos ambos...


De saudade a 31 de Março de 2007 às 22:17
SexMachine por onde andas?
Não fazes um comentário ao Tupamaro?
Anda lá gostava de te "oubir"


De Rouxinol da Pipa a 1 de Abril de 2007 às 12:38
Hoje os netos da Granjinha tal como sempre fora dizer presente a Valdanta , não só benzer os seus Ramos para oferecer às madrinhas, mas também por um motivo especial levaram mais um ramo para oferecer a alguém que para já, só paira na sua imaginação!... Tupamaro

Querem oferecer um Ramo a quem este ano lhes "enfeitiçou" as suas pequenas mentes...

Alguém os presenteou, alguém que não conhecem o que eles acharam estranho, mas agora só há uma solução a Fada-Madrinha, deverá sussurrar ao autor dos feitiços que diga presente para eles poderem agradecer!!!


De rspereira a 2 de Abril de 2007 às 12:42
Por acaso ate se comia um carolinho de folar e entao daquele da tia amelia pitolha ainda mais porque é tao bom e aqui nestas terras dos alpinos so ha queijo e chocolate coisas boas como as nossas nao ha nada nem sabem o que é bom. Aqui nao se usa levar o ramo ä madrinha nem nada.Ai que saudade dos domingos de ramos passados ai na terrinha ä espera do carolinho do folar da madrinha eu como nao tinha a madrinha por perto porque ela estava no uruguay o meu ramo levava-o ä tia quinhas e é verdade ze ela tinha sempre qualquer coisa pra dar mesmo se eu nao era a sua afilhada ela dava sempre que descanse em paz a sua alma.
Entao sr. sexmachine69 ja levou o ramo à madriinha?
Tem andado um pouco afastado destas bandas ou ja nao gosta dos de valdanta?Eu gosto muito dos seus comentarios alem de muitas pessoas disserem que o sr. nao é um inteletual mas eu divirto-me muito comsigo. A minha mae disse-me pra lhe perguntar se o sr foi criado da tia pita choca.
Um abraco das terras dos alpes ate breve


De Fer.Ribeiro a 5 de Abril de 2007 às 02:07
Surpreendente seria o Tupamaro não surpreender. Um abraço para ele e boa Páscoa. Para o amigo Pereira, além de boa Páscoa, desejo-lhe também uma rápida melhora das suas maleitas.


De A.cruz a 5 de Abril de 2007 às 13:49
Uma boa Páscoa para a "toda" a Blogosfera Flaviense, amigos de Chaves e em especial da Freguesia de Valdanta. Também em especial para o amigo da Granjinha "Tupamaro".

Rápidas melhoras para o meu amigo e primo J.Pereira.

A blogosfera precisa de ti.

Um Abraço


De SexMachine a 5 de Abril de 2007 às 18:54

Olá rapases,

cumo é bunito oubir uma peçoa falar cun tanta imussão, pressem un daqueles omes qe molha doiz lensos a ber uma nubela mechicana.
eu tamem fico açim cuando vevo ums balentes copos e meponho arrecurdar da minha terra e dintigamente.

u qe terá vovido o tupamaro?
ó menos qe çeja do vom...

estibe afaztado da "inter neta" e dos "bêloges" purqe andaba aí cuma toçe du catano e tibe quir ó médico.
inté me diçeram qe pudia çer the "chicken flu" ou a gripa das pitas cumo çe dise puraí.

já tenho sodades da minha friend (a do tintol) e de le dar ums veijos mas ando a tumar muintos tibióticos.
o catano datoçe num malarga.

(já butei un gole e inté pareçe qistou milhor..)

ó jota bota le tamén un carolo de fular e un copo a noça saude rapás.

um avrasso vem graunde pra todos us amigos caqi incontrei e us oitros.
comende um carolo de fular pru min catano.

Niu Bedford - April 2007


De Sem Nome a 5 de Abril de 2007 às 19:31
Ó Sex então eu estava a contar contigo na nossa terrinha para bobermos " uns copos e um carolo de folar e agora dizes para bobermos " à tua saúde? Como estiveste desaparecido, pensei que viesses em viagem.

Vê se melhoras, pois uma BUBADEIRA pode-se apanhar quando um home » quiser !!!

Temos que reunir todos os "bloguistas", primeiro para fazer-mos uma visita aos lugares " típicos" e pontos de interesse da nossa freguesia..., guiados por ti, pelo J.Pereira que também está adoentado, desejo-lhe desde aqui as melhoras e pelo Tupamaro , os três "figurões", que as sabem todas!!

E depois por que não uma visita às "capelas" da freguesia procurando «o vom binho inté acair e acomeçares a ber as moçoilas de vale.. acerdeira »
Olha que os" mircóbios" «da chicken flu» afogavam-se em tanta binhassa!!!

Um abraço, boa Páscoa e vai dando notícias.


De A.Cruz a 5 de Abril de 2007 às 19:35
O Sex Machine, olha que co a emoção de te arresponder esqueci-me de me identificar.

Um Abraço!


Comentar post

J. Pereira
Março 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


O Tempo em Valdanta
blog-logo
Flavienses TT
Visitas
posts recentes

Uma Matança em Valdanta

Mais reis

Os Reis de 2013 cantados ...

S. Domingos

Cantos da minha paixão

O Folar de Chaves

Neblina até Curalha

Grupo AMIZADE

CALDO DO POTE (para o Nov...

Boas Festas

O Cando com Encanto

Valdanta está em festa

Festa de S. Domingos - Pr...

Um amigo está doente

“Maldição de S. CAETANO(?...

Xinder

Princípio do Fim

Brincadeiras

UMA PÁSCOA EM TEMPO DE CR...

Missa de 7.º Dia

Recantos da minha Terra

Geração à Rasca

Valdantenses por outras p...

A Primavera vem aí

S. Domingos 2011

Amendoeiras em Flor

Reflexos

Tive Sorte

Recantos

Beleza de Valdanta e do M...

Esclarecimento

O recreio da minha escola

Um bom serão

Torneio de FUTSAL

Os Reis

Hoje é dia de Reis

Feliz 2011

Feliz Natal

Matança do Reco na ABOBEL...

O Blero

G. D. de Chaves (anos 50)

4.º Aniversário do Blog

S. Domingos - Resumo da s...

Ovelheiro

Igreja da Abobeleira

Nadir Afonso - Doutor Hon...

Encontro dos Bloguistas d...

Recanto de Valdanta

A D. Maria Isabel faleceu

É preciso ir aos treinos

arquivo

Março 2013

Janeiro 2013

Agosto 2012

Maio 2012

Março 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006